“Penso que por esta altura já deixei suficientemente claro que não estou muito satisfeita com a palavra ‘esperança’. Não acredito em que as pessoas só tenham esperança. Nós trabalhamos para aquilo que queremos.”

—Daw Aung San Suu Kyi

Defensores dos Direitos Humanos
Daw Aung San Suu Kyi (nascida em 1945)

Daw Aung San Suu Kyi foi uma voz principal a favor dos direitos humanos e da liberdade em Burma (Myanmar), um país dominado por um governo militar desde 1962. Nascida em Rangoon e educada na Universidade de Oxford, tornou–se politicamente ativa em 1988 quando o conselho birmanês suprimiu violentamente um levantamento massivo, matando milhares de civis. Suu Kyi escreveu uma carta aberta ao governo pedindo a formação de um comité independente para apoiar eleições democráticas. Ao desafiar uma proibição do governo de reuniões políticas com mais de quatro pessoas, Suu Kyi falou a grandes audiências por toda a Birmânia como Secretária Geral da recentemente formada Liga Nacional pela Democracia (LND). Em 1989 foi colocada sob prisão domiciliária. Apesar da sua prisão, a LND ganhou as eleições com 82 por cento dos lugares parlamentares, mas a ditadura militar negou–se a reconhecer os resultados. Suu Kyi permaneceu na prisão quase de forma contínua a partir de então, rejeitando a oferta de liberdade do governo, já que lhe exigiria abandonar Burma. Em 2003 foi mudada de prisão e de novo colocada numa prisão domiciliária que tem sido prolongada repetida e ilegalmente pelo conselho. Ela continua a ser uma expressão viva da determinação do seu povo de conseguir liberdades políticas e económicas. Suu Kyi, que recebeu o Prémio Nobel da Paz em 1991, fez uma chamada aos cidadãos do mundo para que “usem a sua liberdade para promover a nossa”.

FAÇA O DOWNLOAD »